Clara Bevilaqua é, bailarina, atriz, professora de dança e teatro, designer auto didata e apaixonada pela criação de imagens gráficas. É licenciada em Teatro pela Universidade Federal de Uberlândia (Brasil). Iniciou sua formação em dança na escola Uai Q Dança (Uberlândia-Brasil) onde foi durante 11 anos professora, coreógrafa e bailarina. Em 2012/2013 participou no programa de Mobilidade Internacional na Faculdade de Motricidade Humana (FMH/Lisboa). Neste mesmo ano, participou da formação "Corpo Zero" e estágio em estudos do corpo, dança e movimento, no c.e.m - centro em movimento em Lisboa. Em 2017 participa do programa de investigação “Risco da dança”. Atualmente integra a equipa do c.e.m, nomeadamente no trabalho com a comunidade, com o Corpo na Creche da Encosta do Castelo. 

Em 2016 integra o Coletivo Lagoa na criação de projetos e formação artística. No mesmo ano, cria em parceria com Guilherme Calegari a Baileia, núcleo de estudos e trabalhos dedicado às infâncias com pequenas criações artísticas.

Dos últimos processos criativos, destaca-se a atuação como bailarina-criadora do “Conversas de Corpo” (2015), com direção de Fernanda Bevilaqua, com produção do Coletivo Lagoa e orientação de Mariana Lemos, com circulação no Teatro das Figuras em Faro (2017), no Teatro Virgínia em Torres Novas (2017) e numa temporada de três meses no Teatro da Trindade em Lisboa (2018). Criou os figurinos da Incrível Banda de Monstros e Outros Bichos, trabalho musical de Guilherme Calegari com estréia no Festival BI - Lisboa (2018). Trabalha, em continuidade, com Guilherme Calegari e com apoio e colaboração da bailarina e criadora Mariana Lemos. Como artista-educadora, dedica-se aos estudos do corpo no encontro com as crianças, bebés e famílias, investigando a construção da autonomia no corpo de cada uma|um.

Lisboa - Portugal

  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© Todos os direitos reservados

Coletivo Lagoa